últimas notícias

Notícias

1 25/03/2019 11:50

Segundo órgão, médium segue em hospital mesmas regras do Núcleo de Custódia, onde estava detido acusado de crimes sexuais, os quais nega. Com um aneurisma, ele foi transferido por decisão do STJ.

Transferido para um hospital de Goiânia por determinação da Justiça, João de Deus segue, durante sua internação, as mesmas regras do Núcleo de Custódia, onde estava preso até então. Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), ele é monitorado por agentes prisionais 24h por dia e só poderá receber visitas uma vez por semana.

Detido desde dezembro do ano passado, João de Deus é acusado de crimes sexuais durante atendimentos espirituais, os quais sempre negou. Devido a um aneurisma na aorta do abdômen, foi transferido ao Instituto de Neurologia de Goiânia na noite de sexta-feira (22), após decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Nefi Cordeiro.

Conforme a DGAP, seguindo o mesmo regime do presídio, João de Deus só pode ser visitado às quintas-feiras, no horário entre 8h e 10h. A exceção é para advogados, que podem vê-lo sempre que acharem necessário.

Somente parentes de primeiro grau já registrados no sistema prisional pode visitá-lo, salvo outros casos decorrentes de determinação judicial. Além disso, o médium é monitorado no quarto 24h por dia por agentes prisionais. O número de servidores e o modo como atuam não é revelado por questões de segurança.

A defesa de João de Deus informou, no sábado (23), que ele estava passando por exames, mas não especificou quais.
 
 

*G1







Av. Rio Branco, nº 741- Centro - Canavieiras/BA. CEP - 45.860-000
Tel.: (73) 3284-3905 | 9 9900-9930 (Whatsapp) - A Comunicação na Era Digital
© 2010 - Rádio Costa Sul FM - Todos os direitos reservados.