últimas notícias

Notícias

1 17/05/2019 02:08

A Bahia é o estado brasileiro com a segunda maior taxa de desemprego registrada no primeiro trimestre de 2019, ficando atrás apenas do Amapá. O índice de desempregados subiu para 18,3%, contra 17,4% no último trimestre do ano passado.

As informações são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD – C) divulgada, nesta quinta-feira (16), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) e fazem referência à população com 14 anos ou mais.

Quando o número de desocupados é somado à taxa de subutilização – pessoas ocupadas com uma jornada de menos de 40 horas semanais, mas que gostariam de trabalhar em um período maior – a Bahia é campeã. O estado representa 31,1% do total nacional – 6,8 milhões de trabalhadores subocupados por insuficiência de horas trabalhadas mais 13,4 milhões de desocupados, somando 20,2 milhões de brasileiros.

Bahia e Nordeste concentram o maior número de desalentados

O Nordeste permaneceu registrando a maior taxa de desocupação entre todas as regiões, passando de 14,3% a 15,3%. Além da subutilização, a população desalentada, aquela que desistiu de procurar emprego, chegou a 4,8 milhões no Brasil e também bateu recorde no primeiro trimestre. Desse total, 60,4% (2,9 milhões) estavam concentrados no Nordeste.

Em relação aos estados da região, o maior contingente estava mais uma vez na Bahia, com 768 mil pessoas desalentadas. A segunda maior taxa foi registrada no Maranhão, com 561 mil.

 







Av. Rio Branco, nº 741- Centro - Canavieiras/BA. CEP - 45.860-000
Tel.: (73) 3284-3905 | 9 9900-9930 (Whatsapp) - A Comunicação na Era Digital
© 2010 - Rádio Costa Sul FM - Todos os direitos reservados.