últimas notícias

Notícias

1 13/09/2019 16:00

Em março, Antonina Mikhailovna, de 62 anos, procurou a polícia de Kronstadt (Rússia) para informar que o filho, Konstantin Mikhailov, de 43, estava desaparecido havias seis dias.
 
Após receber uma ligação da polícia, Antonina foi ao necrotério da cidade, onde reconheceu o corpo do filho, que servia em uma base naval. O cadáver foi cremado no dia seguinte.
 
Quatro meses depois, Antonina quase sofreu um infarto ao abrir a porta de casa e se deparar com o filho. Vivo!

De acordo com reportagem do "Metro", Konstantin contou que decidiu desaparecer por um tempo "para pensar no sentido da vida".

"Eu queria pensar na vida e ficar um pouco sozinho", disse o russo à polícia local.
 
Agora a pergunta que não quer calar: quem era o morto cremado no lugar de Konstantin?
 
"Ele era muito parecido", declarou Antonina, desculpando-se pelo erro.

O Globo







Av. Rio Branco, nº 741- Centro - Canavieiras/BA. CEP - 45.860-000
Tel.: (73) 3284-3905 | 9 9900-9930 (Whatsapp) - A Comunicação na Era Digital
© 2010 - Rádio Costa Sul FM - Todos os direitos reservados.