Notícias

1 29/01/2020 09:50

O Ministério da Educação (MEC) tentou comprovar à Justiça que a falha em cerca de 6 mil gabaritos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não teve "influência significativa" na nota dos quase 3,9 milhões de candidatos.

A nota técnica enviada pelo MEC deixa claro que foram usadas questões no Enem que não haviam sido pré-testadas, o que pode prejudicar a margem de erro do exame, e que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão responsável pela prova, não tinha explicado até então. 

Para combater a ideia de que a alteração das correções não interferiu na nota dos demais, em razão da Teoria da Resposta ao Item (TRI) - modelagem estatística usada no Enem, o Inep disse que a calibragem é feita com amostragem de 100 mil participantes, número superior ao de provas com erros. "Não houve descaracterização da amostra, os parâmetros dos itens não sofreram influência significativa em sua calibração e as proficiências dos participantes continuam sendo estimadas com a mesma precisão", diz a nota.

Metro1







Av. Rio Branco, nº 741- Centro - Canavieiras/BA. CEP - 45.860-000
Tel.: (73) 3284-3905 | 9 9900-9930 (Whatsapp) - A Comunicação na Era Digital
© 2010 - Rádio Costa Sul FM - Todos os direitos reservados.