Notícias

1 28/07/2021 15:11

O Ministério da Saúde realizará um estudo em parceria com a Universidade de Oxford para avaliar a necessidade de aplicação de uma terceira dose em pessoas que já receberam duas doses da Coronavac.

A pesquisa vai analisar os resultados da dose de reforço utilizando as vacinas disponíveis contra a Covid-19. A informação foi anunciada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta quarta-feira (28). O foco será a Coronavac, do Instituto Butantan, que já tem estudos que mostram que a proteção começa a cair com 6 meses depois das duas doses. Além disso, a imunização cruzada também será avaliada.

“Temos que fazer pesquisas para ter respostas para conduzir o nosso PNI [Programa Nacional de Imunizações]. O presidente Bolsonaro tem afirmado isso desde sempre, fazer pesquisas não só com vacinas, mas com perspectivas terapêuticas, e que as decisões sejam tomadas com base na ciência”, disse Queiroga que, na semana passada, perguntado sobre a terceira dose, era contra. O foco, até então, era incentivar a vacinação com as duas doses.

Os estudos começarão em duas semanas em dois centros, um na cidade de São Paulo (SP) e outro em Salvador (BA). Serão testados quatro grupos de 300 pessoas entre 18 e 59 anos e também pessoas com mais de 60 anos. Dentro dos grupos, os voluntários já deverão ter recebido as duas doses da Coronavac há 6 meses. Um grupo receberá a própria Coronavac; o segundo, a Janssen; o terceiro, a Pfizer; e o quarto, a AstraZeneca.

Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, produtor da Coronavac no Brasil, disse que o Ministério da Saúde não o consultou porque é uma iniciativa exclusiva da pasta. Mas o Instituto também fará seus estudos de reforço anual ou de terceira dose com outras vacinas. Eles contemplarão a Coronavac. “A vacinação anual será necessária, na minha opinião, enquanto tivermos o vírus circulando”, disse Dimas Covas.

Esses estudos também devem começar em agosto. O Butantan entende que por testar uma terceira dose de outro imunizante, que não o mesmo das duas doses que os voluntários receberam, deve ser chamada de dose adicional.

Fonte: CNN Brasil 

 

 

 







Av. Rio Branco, nº 741- Centro - Canavieiras/BA. CEP - 45.860-000
Tel.: (73) 3284-3905 (Whatsapp) - A Rádio que você ouve, a rádio que você FAZ!
© 2010 - Rádio Costa Sul FM - Todos os direitos reservados.